sexta-feira, 17 de julho de 2009

Nós...

Hoje foi o meu último dia de trabalho na escolinha onde trabalhei estes 3 anos.

De manhã, no caminho para Cantanhede, deixei que o silêncio fosse a minha única companhia. O pensamento fugia-me para todos os momentos que havia passados naquele espaço.

Como todos sabem, lá exerci as funções de professora de apoio, não era o que mais gostava de fazer, sempre preferi ter a minha turma, mas os colegas que lá conheci, as amizades que lá conquistei fizeram-me desde cedo temer o final deste dia.

A manhã decorreu com normalidade, os preparativos para a festa de aniversário de dois colegas animavam todos na escola. Ia ser a festa de encerramento para nós, que tanto batalhámos durante o ano lectivo e que tanto pedíamos as desejadas férias.

Na hora da despedida, não consegui conter as lágrimas.

Havia feito grandes e boas amizades...vou sentir falta das nossas piadas cúmplices, das nossas teorias da conspiração, dos nossos almoços sempre em procura de uma nova aventura, da boa disposição que caracterizava aquele núcleo duro que tão bem se deu ao longo destes três anos.

Agora, tudo se desvanecia, apenas o sabor das lágrimas pairava no meu coração...

Despedi-me como se partisse em fim-de-semana e nos voltássemos a rever na segunda-feira seguinte.

Já sozinha no carro, os 30 quilómetros que me separavam da escola a casa foram feitos entre lágrimas e soluços.

Mais tarde, não resisti e enviei uma mensagem. Precisava dizer-lhes o quão importante havia sido para mim a sua amizade, a cumplicidade, o apoio incondicional.

O grupo jamais se unirá de novo: a Nanda foi para Mira, a Alzira mudou de escola, o António fica, a Manuela e a Carla aguardam a colocação por parte do agrupamento. Eu...bem, eu e o meu futuro são uma incógnita...tenho que concorrer de novo entre 31 de Julho e 6 de Agosto, não sei o que me irá acontecer, que lugar está reservado para mim nas estrelas...

Ficam as recordações de um tempo bem passado, ficam momentos que jamais se desvanecerão, ficam os nós que nos prendem à nossa amizade...

13 comentários:

CarlaSofia disse...

Guarda esses bons momentos como memórias bonitas e abre o teu coração ao futuro, quem sabe... talvez haja algo de maravilhoso à tua espera...
beijinhos*

Zabour disse...

Carla:
Olha, já me entrou uma coisita para o olho, bolas, hoje com o vento só me acontece isto ;O)
Tou tão triste...
Obrigada pelo carinho.

Beijinhos

Sayuri disse...

Sempre que se fecha uma porta, abre-se outra...

http://o-voo-da-fenix.blogspot.com/2009/01/pela-porta-pequena.html

não te esqueças que a vida é feita de ciclos...um sorriso!

Zabour disse...

Sayuri:
Obrigada pelas tuas palavras. Também eu entrei por uma porta pequena e passado pouco tempo já havia transposto a porta grande. Tenho acertaza que uma porta ainda maior está à minha espera, escancarada...

Beijo grande

Obrigada...mesmo!

Zabour disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ianita disse...

Minha querida... esta é a parte que dói verdadeiramente, não é? Independentemente das dores de cabeça, os miúdos fazem tudo valer a pena e nós ligamo-nos tanto a eles... e eles a nós... que custa tanto a despedida...

Eu sei que tudo vai correr bem...

Bona Fortuna!!

Beijos

Zabour disse...

Ianita:
Tudo se ultrapassa, mas há momentos que nos marcam para sempre, este foi um deles.


Beijinhos

António disse...

Agora sim compreendo melhor as lágrimas!!!
Vi a mensagem e tb me tocou!
A despedida foi assim uma coisa...
Afinal, esta "relação" sempre teve 3 anos, passou depressa mas tb é muito tempo.Alguma coisa tinha que ficar. Ficou cá dentro uma boa dose de amizade.Vamos continuar próximos e lembrar os melhores momentos. Vamos guardar "cá dentro" o que já temos, pois a porta ficou aberta a outros momentos bons que hão-de vir!!!
Um beijo do Toninho!!!

Zabour disse...

Toninho:
Bolas, já me entrou uma coisa para o olho.

Gosto muito de ti!

Lembra-te"Estás cá dentro!"

Beijo no coração.

Parisiense disse...

Linda vais arranjar novas amizades, um novo grupo, tudo será novo, mas o caminho da vida é esse mesmo.
Olha para o passado como uma boa recordação que para esempre te ficará na alma, no coração e no pensamento.

Mas que custa, custa.....
Sabes podes sempre voltar a encontrares-te com eles, para um café, mais um riso, mais uma alegria...

Beijokitas grandes e todo o meu apoio para esta segunda fase.

Vani disse...

Uma nova etapa se abrirá à tua frente miga. Novas aventuras, novos desafios. Mas as antigas perdurarão sempre!

Zabour disse...

Parisiense:
Já ultrapassei, foi uma tristeza momentânea, daquelas que depois são substituidas por uma doce saudade.

Beijinhos

Zabour disse...

Vani:
Sim, sinto que os tempos que se avizinham são de garndes aventuras e isso a mim agrada-me e muito,rsrsrs...

Beijinhos