sábado, 22 de dezembro de 2012

Natal 2012

Querido Pai Natal

Sabes bem que não sou de te pedir grandes coisas.
Até porque tenho consciência que há quem precise mais da tua ajuda que eu, mas este ano escrevo-te para ralhar contigo.
O ano passado, na carta que te escrevi pedi-te um carro novo, um amor novo e uma data de tolices sem valor nenhum e que nem precisava para coisa alguma.

Deste-me o mais importante...APAIXONEI-ME...

Entrei em 2012 com a melhor prenda que te pedi...mas foste mauzinho e não me deixaste gozar dessa felicidade por muito tempo. Tu conheces-me, sabes bem que para mim as coisas materiais são de menos importância, mas o meu amor.
Tiraste-me o meu menino-homem, arrancaste-o de mim sem ré aviso nem anestesia...

Por isso, deixo-te aqui o meu pedido, outra vez, devolve-me o meu menino, por favor.
Carros, roupas, jóias, viagens...de nada me valem! Eu quero é ter o meu menino-homem comigo.

Tu sabes bem que eu não me apaixono com facilidade, mas quando acontece, ai, é tão difícil conseguir tirá-lo da minha pele, exorcizá-lo da minha vida...


Na segunda feira deixo-te as bolachinhas integrais que tanto gostas com o leitinho de soja bem quentinho, andas a ficar muito rechonchudo, tens que te cuidar, ainda tenho umas coisitas para te pedir nos próximos anos...quero-te ver bem!

Gosto muito de ti, Pai Natal! Mas gosto mais ainda quando deixas o meu coração quentinho... 

2 comentários:

GANDALF disse...

Se não te der o que pedes,que te dê a esperança de um novo amor,que seja mais permanente e quente do que o anterior.

beijo Bruxa linda

Paula Moita disse...

Obrigada, meu querido! acho q tb ia gostar disso. bjs