terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Olhó passarinho...


Caros amigos, encontra-se aberta a campanha eleitoral para 2009.
Perguntam vocês :"Então, ainda não é cedo?"
Pois, eu também pensava...até ter sido apanhada hoje no Circo de Natal! Passo a explicar.
Todos os anos, a Câmara Municipal de Cantanhede, para grande descontentamento do corpo docente, oferece aos meninos do concelho uma ida ao circo, que é uma foleirice, mas pronto...
Desta vez tinha brinde, ah, pois tinha...
Quando chegámos ao recinto disse uma colega : "Atão, sabiam que está cá a RTP?"
A malta não liga nada a essas coisas e até prefere ficar bem longe, mas quando no intervalo do "maravilhoso" dito cujo, aparece uma menina toda jeitosa com um enorme decote nas costas (note-se que estavam uns 6/7 graus), no meio arena do circo, a malta começou a desconfiar que algo se passava.

Pois, ai se passava...

Então, não é que os marmanjos da Câmara e da RTP queriam que os meninos esperassem, durante tempo indeterminado, em silêncio, para entrar em directo para o programa "Portugal no coração"?
700 crianças com idades entre os 3 e os 10, 11 anos...

Foi de loucos, ninguém faz ideia!!!!

Depois lá decorreu a "magnífica" segunda parte do circo...até que...quando finalmente a malta já pensava que ia dar de frosques, tunga!!!!Esperem lá mais um bocadinho, que a senhora Vice-presidente tem que dar o ar da sua graça para a TV, para começar a campanha eleitoral...
Eu que nem sei em que equipa joga a Câmara de Cantanhede, vejam lá o que eu ligo à política, já dizia alhos e bogalhos, farta daquela m...toda.
Finalmente, acabada a "palhaçada", lá nos deixaram ir às nossas vidas para fazer o que sabemos fazer melhor: Aturar garotos histéricos desejosos por dar mais uma voltinha de autocarro:
"Camioneta, camioneta..." gritavam eles eufóricos e nós cheinhos de vontade de lhes colocar fita cola na boca, mas não se pode, dizem que é anti-pedagógico, bah....

18 comentários:

Anónimo disse...

Não sei se é professora, mas se o é efectivamente, abandone a profissão, pois não faltarão pessoas competentes para a profissão a aguardar uma possibilidade de emprego!.

poeta_poente disse...

acho que é a primeira vez que vou comentar, mas não posso deixar de o fazer, pois realmente é indecente o que se faz para as aparências... Aqui na terrinha foi só começar a cheirar a eleições e não é que o presidente da câmara todos os domingos vai para a praça falar com toda a gente.... o resto do mandato ninguém o vê.... sinceramente...

E peço desculpa por me intrometer, mas senhor anónimo... por favor, não diga idiotices.

Van disse...

OOOOOOOOOH, Zabour, parece-me que arranjaste um anónimo de estimação! =DDD Estás a ficar famosa pah!! =D

Sr anónimo, remeta-se à sua insignificância e olhe, vá fazer, sei lá, política! LOOOL!

Oh, zabour, cola, com cola vai lá! =D (nos anónimos, claro)

Anónimo disse...

Passei o mesmo quando fomos ao Rivoli assistir, há dois anos, ao "A menina do mar", pela mão do La Féria.
Também Portugal no Coração. E o teatro em peso (cheio de crianças) teve de manter silêncio, já que o Malato ia proferir umas pérolas com a Marta Leite Castro.
Evidentemente que foi impossível. AO teatro estava cheio de crianças. E ainda os chamaram desinquietos e malcriados. Os adultos da RTP às crianças, subentenda-se.

Quanto à anónima... Hummmm... Este registo não me é desconhecido!


Beijinhos, Zabour!
ovo*

Zabour disse...

Anónimo:
Sou professora, sim senhor com muito orgulho.Pertenço áquele grupo k ainda acredita na profissão e k luta pelo verdadeiro significado do que é ser professor que é ensinar e aprender ao msm tempo com os meus alunos. Por isso não me agrada k incompetentes k nõa percebem nada do k significa ser professor, cm tu ,me venham dizer para abandonar a profissão. Ser professor não é ter uma profissão, é uma forma de vida, por isso qd teveres tomates para te identificares aí sim pode ser k te dê alguma importância. Mas digo-te já k não pactuo com campanhas de caca para eleger gente parva k não respeita nem as crianças nem os professores. E agora se fosse outra mandava-te à merda mas cm sou civilizada mando-te mas é olhar-te ao espelho e ganhares coragem para te revelares.
Parvalhões há mts e tu és mais um.

Zabour disse...

Poeta_poente:
Sim, realmante agora é k começam a dar as caras. Durante o resto do tempo nem vê-los...

Não ligues ao anónimo, deve ser mais um em campanha eleitoral, o ressabiado. Eu tenho a consciência tranquila k faço um bom trabalho e isso é k vale.

Beijinho grande

Zabour disse...

Van:
O azar dele é k como diz o ditado:"O k vem de baixo não me atinge"

Beijokas, lindona!

Zabour disse...

Ovinho:
Só quem não passou por uma cena destas é k realmente pode proferir tal insanidade, por isso vamos esquecer k alguém teve o desplante de consporcar o meu cantinho e vamos ignorá-lo.

Sim, lá tb disseram o msm, e a malta só apetecia atirar-lhe com ovos podres para cima, pobres ovitos, eu sei...

Bjokas

D.Antónia Ferreirinha disse...

Espanta-te?
A mim nada me espanta desde o dia em que tive que levar os miudos a ver uma actuação da filandorra do nordeste, que não era actuação, mas inauguração de um centro cultural e uma largada de balões , em lamego.
Quando encontrei o responsável pela filandorra, que até foi meu professor, fiz questão de lhe dizer que para a próxima não enganassem o zé povo, pois não tenho que compactuar com politiquices de trampa.
Enfim.
Beijinhos.

Zabour disse...

D:Antónia:
E ainda não contei a 1ª parte: as colegas k chegaram em 1º lugar ao recinto foram convidadas para ir assistir a uma peça de teatro no anfiteatro da biblioteca.Até aki td bem...Não fosse no final aparecer a "menina" do decote e dizer:" Agora vão ter k ficar tds caladinhos pk os meninos da peça vão ter k repetir um dos actos para dps podermos entrar em directo."Isto com um anfiteatro apinhado de crianças desejosas de sair dali para ir para o circo...Mas dps ainda há quem me diga para mudar de profissão, eu só punha esse badamerdas a ficar com os meus hiperactivos e aqueles k ninguém sabe o k têm, mas k é grave, durante, vejamos...uma manhã...

Capriccio disse...

Há adultos que são bem piores de aturar!
Respira fundo, relaxa. Tudo bem!?
Beijinhos e um abraço de solidariedade :)

Zabour disse...

Capriccio:
Nisso tens toda a razão.Eu estou tranquila, tenho plana noção do meu valor e esforço e não vai ser um "qualquer" k me vai tirar o meu brilho.
Obrigada pelo abracinho, neste dia gelado sabe msm bem.

Beijinho grande

Linda disse...

Aparências! Aparências...o que se faz para mostrar o que não é.
É igual em todo o lado...
Não ligue a bocas foleiras, este tipo de comentários apagam-se e ignoram-se.
Beijinhos
Linda

Zabour disse...

Linda:
Eu nem me dou ao trabalho de apagar para que o sr(a) anónimo veja o quão insignificante é para mim. Só o facto de não ter coragem para se revelar mostra o nível k estas pessoas têm.

Beijinho

Nina disse...

Ola, passei so para deixar um bjho (prefiro não comentar o post ... hehehe)

Bjhos

Zabour disse...

Nina:
Estás à vontade. Olha k nem a mim me apetece, isto há pessoas k nos tiram a vontade...

Beijinho grande

Safira disse...

Eu acho absolutamente estupendo ter anónimos porque anima sempre os comentários. ;)

Não sei o que poderá ter chocado tanto no teu post que justifique que tenhas de mudar de emprego...talvez a fita cola. No meu tempo usava-se a reguada, e era muito pedagógico. Claro que no meu tempo, a educação também era dada em casa e não havia paizinhos histéricos porque a professora deu um correctivo no filhinho a descabelarem-se com as pedagogias. Claro que no meu tempo, com bons professores e bons pais, havia poucos miudos histéricos e indomáveis como agora se vê. E claro que no meu tempo, os paizinhos não achavam que os porfessores eram uns débeis mentais e até diziam 'levaste uma réguada? é porque a mereceste'.
E as coisas funcionavam muito melhor. Paizinhos frustrados, com e crianças rebeldes, e sem mão nela, para os outros aturarem é fácil, certo?
E como sabes, eu não sou nem professora, nem tenho crianças. Mas sou vítima das más educações nos tranportes, nos restaurantes, nos cinemas. A fita cola parece-me uma excelente ideia, na verdade!

BEijinhos

Zabour disse...

Safira:
Eu tb sou do teu tempo, linda, e se era castigada na escola nem dizia nada em casa pk senão sabia k ia levar uns castigos ainda maiores.
Quem já trabalhou ou trabalha cmg sabe k nenhum dos meus alunos tem falta de carinho, antes pelo contrário, uso e abuso dos beijinhos dos abracinhos, de td qt é carinho...por isso a cena da fita cola foi apenas um desabafo, mas há quem não atinja (dah)...acho k se fosse educadora de infância estava sempre com eles ao colo não ia conseguir fazer mais nada. A minha professora do 1º ciclo spr foi a minha heroína. Qd morreu, há coisa de 2 anos, chorei baba e ranho, foi um choque pk continuamos amigas msm dps de adulta.Talvez por isso tenha ficado um pouco chocada qd um badamerdas me vem dizer k "abandone a profissão".Sempre tive nas crianças a minha esperança por um mundo melhor, sempre fiz questão de lhes dar o carinho k não têm em casa e de lhes fazer ver k não estou ali apenas para ensinar mas tb para aprender com eles e k podem contar cmg para td.Talvez por isso ainda fale com tds os meus alunos como se de uma família grande se tratasse.Tenho mt orgulho em ser assim, uma professora esforçada e spr presente e pronta para dialogar com os alunos, pais...
Não sou uma super professora, isso nem pensar, mas achei piada qd uma colega me disse k eu era uma professora coruja, de tanto k luto pelo melhor para os meus alunos.
Obrigada,miga pelo apoio.

Beijo grande