terça-feira, 28 de outubro de 2008

Para ti...



Há dias em que só apetece dar um abraço bem apertadinho em alguém de quem gostamos muito.

Os amigos verdadeiros são assim, merecem sempre o nosso carinho e atenção. Há pessoas com quem nos cruzamos que merecem tudo de bom que temos no coração...e apesar da distância nos separar fisicamente estão permanentemente ao nosso lado.

Se pudesse estava agora ao pé de ti, a ouvir a chuva cair lá fora, a beber um delicioso chá de jasmim e a ouvir o som do silêncio, que nestas alturas é o único que realmente vale a pena escutar.

Acho que anda por aí a onda spleen...

"Quem inventou a distância, não conhecia a saudade!"

21 comentários:

Van disse...

Não sei porquê, mas assim que li "alguém", soube logo que era ela!! =)))))) vocês são mesmo kidas, são são... ^_^

Ovinho Estrelado disse...

não, querida colega. não sabia o que era a saudade... Nem quem criou a distância... Nem a ausência...

Beijo grande para ti. Muito grande.

Zabour disse...

Van:
Há coisas que são óbvias, não é?
Adoro os meus amigos e qd os sinto menos bem, sofro cada bocadinho da sua dor.Não consigo ser de forma diferente, se calhar se não fosse assim sofria menos, mas tb não seria eu.

Beijo grande, lindona!

P.S.TU É K ÉS UMA QUERIDA!!!!!

Zabour disse...

Ovinho:
Pois, concordo totalmente com isso, pk caso contrário não teria tido a péssima ideia de criar o k só nos faz sofrer...
Estás mais animada?Espero k sim!O tempo transforma a dor numa saudade imensa,num sentimento mais leve de suportar...Vais ver que vais ultrapassar esta fase com a ajuda dos teus meninos.

Beijo grande

"C" de mim disse...

se não pudessemos sentir saudade nunca nos aperceberíamos da verdadeira importância de certas pessoas na nossa vida =)

toda a "escuridão" tem um lado claro (por mais pequenino que seja)

beijinhos*

Van disse...

LOOOL, sou tão kerida que me esqueci de comentar a mudança de visual do blogue!! =D

Lol, tenho os meus dias ;-p. =D e nã sou nada a supermelher, páh, lol, a sério, não é mau nem nunca me impediu de nada e no meio do azar tive sorte! :D (porque só apareceu qd eu já sabia ler e escrever ;-) )

Parisiense disse...

Concordo plenamente.......há siolêncios que valem mil palavras.....o que importa é estar bem pertinho e dar aquele abraço...

Beijokitas grandes as duas.

Ka disse...

Muito bonito este post!

Beijinho

Safira disse...

Ó linda, muito obrigada. Mesmo. E acertaste na mouche, Adoro essa canção da Amanda Marshall.

Eu continuo à tua espera...o chá de jasmim está lá guardadito para uma longa conversa ;)

Let it rain, que a chuva lava...telhados e almas!
Beijo grande

A Princesa disse...

Grande frase!!!
Mas ter saudades também é a melhor maneira de se gostar de alguém...

Bjs Principescos

Anjo De Cor disse...

;) bonito...
Beijinhos**

Zabour disse...

"c" de mim:
Sim, tens razão! Nada como um arco íris depois da tempestade. Se o houvesse todos os dias nem olhavamos para ele.

Bjokas

Zabour disse...

Van:
Pois, aquelas cores mortas não tinham muito a ver comigo. Eu queri pôr borboletas de cores fortes, mas ainda não aprendi a fazer isso, DAH!!! ;o)
Ao dizer k és uma super mulher quero dizer que pelo que conheço de ti, através dos posts, exalas alegria e alto astral, para mim quem o faz é e sempre será super homem ou mulher.

Beijo grande

Zabour disse...

Parisiense:
Sim, as palavras às vezes só servem para atrapalhar.

Beijo grande

Zabour disse...

Ka:
Obrigada,foi o coração a falar alto, como sempre...

Bjokas

Zabour disse...

Safira:
"A amizade torna os fardos mais leves
porque os divide pelo meio.
A amizade intensifica as alegrias,
elevando ao quadrado, na matemática do coração.
A amizade esvazia o sofrimento
porque a simples lembrança do amigo
acalma com jeito de talco na ferida.
A amizade ameniza as tarefas difíceis
porque a gente não as realiza sozinho:
são dois cérebros pensando e quatro braços agindo.
A amizade diminui distâncias.
Embora longe, o amigo é alguém perto de nós.
A amizade enseja confidências redentoras;
problema partilhado, percalço amaciado,
felicidade repartida, ventura acrescida
A amizade coloca música e
poesia na banalidade do quotidiano.
A amizade é a doce canção da vida
e a poesia da eternidade.
O amigo é a outra metade da gente; o lado claro e melhor.
Sempre que encontramos um amigo,
encontramos um pouco mais de nós mesmos.
O amigo revê, desvenda, conforta.
É uma porta sempre aberta em qualquer situação.
O amigo, na hora certa, é sol ao meio-dia,
estrela na escuridão.
O amigo é bússola e rota no oceano,
porto seguro na tribulação.
O amigo é o milagre do calor humano
que Deus opera num coração."

Beijocas querida, não tens que agradecer, foi um prazer enorme ;o)

Zabour disse...

Princesa.
Ou de nos aprecebermos a falta que esse alguém nos faz.

Beijinhos

Zabour disse...

Princesa:
Desculpa, é "apercebermos", tenho os dedos disléxicos, eh,eh,eh...

Zabour disse...

Anjo:
Obrigada!!!!

Beijo grande

Van disse...

LOL, zabour, a minha parte Grafonola é assim. O outro lado é mais neurónicoe depressivo. ;-) é que eu até sou gémeos, e cada gémeo é bi-polar... LOOOOL ;-)

sou brincalhona, mas também sou muito de spleens ;-)

Zabour disse...

Van:
Deixa lá que de mudanças de humor tb sou craque ;O)

Beijo grande