sexta-feira, 12 de setembro de 2008

A palavra Saudade...


Quem me acompanha há já algum tempo, já percebeu de certeza que aqui no meu cantinho escrevo sobre o meu dia a dia, as minhas alegrias, tristezas, angústias...Escrevo para mim e sobre mim, não sou dada a grandes filosofias, análises, teorias da conspiração...
Este é o meu diário de bordo, o meu caderninho virtual, como lhe chamou um colega há dias, o sitio onde desabafo. Se como acréscimo tenho pessoas que gostam de me visitar e de partilhar comigo as suas opiniões e muitas vezes deixar o seu carinho e apoio, então posso dizer que o meu cantinho ultrapassou s minhas expectativas.
Desta forma, faço questão de visitar todos os que aparecem para dizer "Olá" e tenho como regra deixar o meu comentário para que saibam que lá estive, gosto de retribuir esse gesto.
Por isso, hoje vou partilhar um momento de alegria connvosco.
Como de certo já se aperceberam, ultimamente ando a passar por uma fase menos boa. São mais os momentos de tristeza que de alegria, há fases assim...
Já perceberam também que sou muito ligada às pessoas, principalmente aos meus amigos, todos eles, sem excepção...São a minha grande paixão, os meus amigos, os verdadeiros, claro, porque os outros não são amigos, são conhecidos.
Ontem quando abri o meu mail, tinha lá uma mensagem de uma amiga de infância que não vejo há mais de 7 anos, desde o dia do seu casamento.
Dizia que costumava visitar o meu blog e que assim me ia acompanhando:"(...)consigo sempre "matar" algumas saudades das nossas conversas".
Fiquei tão contente, nem fazem ideia!
Eu e a minha amiga viviamos na mesma cidade no Alentejo, andámos juntas na escola, fomos juntas para a universidade e partilhámos muitos momentos felizes e outros menos felizes...Ela foi um apoio enorme quando o destino me pregou uma rasteira, lembraste?
Tenho uma frase que gosto muito de referir em determinadas ocasiões, não sei quem é o seu autor :"Quem inventou a distância, não conhecia a saudade!"
Tenho saudades do meu Alentejo, dos meus amigos de infância, dos amigos que fui fazendo ao longo da vida, das parvoíces que faziamos juntos, da cumplicidade, do apoio incondicional que davamos uns aos outros. A vida separou-nos a todos, cada um seguiu um caminho diferente, mas de vez em quando lá vem uma encruzilhada e os nossos passos voltam a cruzar-se. É uma felicidade enorme quando isso acontece. Para todos vocês que fazem ou fizeram parte da minha vida um beijo enorme e um abracinho bem quentinho e apertado. GOSTO MUITO DE TODOS VOCÊS!

P.S. Já agora que estou numa de reviver o passado, ofereço-vos mais uma foto da pequena Zabour na sua terra natal, Angola, um bocadinho chorona, como me estou a sentir hoje, ao colo do seu pai.

43 comentários:

GANDALF disse...

Não ha nada melhor e mais reconfortante que um colo quando a tristeza nos invade.
A vida faz-nos estas partidas,leva-nos alguns amigos,traz-nos outros e pelo caminho ainda encontramos alguns que pensavamos perdidos,tudo isto nos faz crescer e dar mais valor a amizade e a tirar partido do tempo em que conseguimos partilhar com quem gostamos.
Traz depressa esse teu lindo soriso,tenho saudades dele.

beijinho doce

Anjo De Cor disse...

;) escreves muito bem este teu diário virtual, estou a gostar de te leer ;) e tens razão os amigos, a familia são um grande suporte ;)
tb gosto de reencontrar velhos amigos, apesar de não ter quase ninguém ... infelizmente.´
Excelente final de semana
Beijinhos
Sónia

Zabour disse...

Gandalf:
Um banho de compras e umas horas no salão e já estou pronta para outra ;)
Às vezes as coisas supérfluas são capazes das melhores terapias, só faltou a massagem mas já não houve tempo, e depois era com uma gaja, por isso...:(

Beijinhos e obrigada pelo carinho (já sei, prometemos não agradecer, mas eu agora apetece-me).

Zabour disse...

Anjo:
Não imaginas com fico feliz com o teu elogio, mimas-me.:)
Sim, a família também é importante! Eu costumo dizer que na família há os amigos de sangue, os outros amigos são os do coração.
Cada um com o seu grau de importância.
Não tens quase ninguém? Ó p'ra mim aqui de bracinhos abertos à tua espera para te dar um enorme xi-coração!!!

Muitos beijinhos, meu anjo da guarda!

Camila Colossi disse...

nhaa, escreves do que quiseres :)
adoro ler xD aauhahuauh


*-*

Van disse...

zabourrr, que minina mai lindaaaa!!! =))))

Percebo bem essa necessidade de partilhar e de manter uma espécie de diário. Se por um lado escrevemos para nós e para aliviarmos a própria alma, por outro lado gostamos que nos oiçam e nos aconselhem. Todos temos um outro lado, certo? ;-)

Essa frase é fenomenal. Não me dou bem com a distância e não suporto a saudade...

Zabour disse...

Camila:
Ainda bem que gostas de ler. Já percebi que também gostas muito de escrever sobre o que sentes.

Beijinhos e bom fim de semana

Zabour disse...

Van:
Ainda bem que me entendes. Acho que depois de passar grande parte do dia a ouvir os outros gosto de ter um minuto reservado só para mim.Estou no meu direito, certo!
A primeira vez que li a frase senti um aperto no coração.
Sou assim tal e qual como tu dizes, não me dou bem com uma e não suporto a outra.

Beijinho grande

Parisiense disse...

Saudade palavra amarga.....porque geralmente nos faz lembrar coisas boas e que já passaram....
Mas os amigos quando verdadeiros ficam e passam meses, anos e eles estão sempre lá mesmo se não os vemos, mesmo se não sabemos onde estão......essa é a boa saudade, a do reencontro, a das lembranças....
Força linda, todos temos momentos menos felizes.....mas logo, logo isso passa.
Beijokitas grandes

Zabour disse...

Parisiense:
Quando vivia no Alentejo cantávamos uma canção cujo refrão dizia assim:

A palavra Saudade,
aquele que a inventou,
a primeira vez que a disse, concerteza que chorou.

Concerteza que chorou,
chorou mesmo de verdade,
aquele que inventou,
a palavra Saudade."

Muitos beijinhos

paula simoes disse...

olá Zabour

diz que gosta de comentar nos blogs por onde passa eu também faço questão visito os que me visitam e comento sempre nem que seja um simples olá
obrigada pelo apoio
também tenho uma grande amiga é como se fosse minha irmã no Canada
as saudades são enormes

bom fim de semana com sol a brilhar no seu coração

beijinhos do tamanho do Mundo

Gata Verde disse...

A vida é mesmo assim...cheia de encruzilhadas!
Não fiques tristinha,ok? Amanhã é Sábado e tudo...

beijos

Sorrisos em Alta disse...

Vou fazer como os penetras dos casamentos. Sei que não fui convidado, mas recebo esse abraço na mesma!!!

,o)

Um beijo
E um sorriso (usa-o!!!)
;o)

Zabour disse...

Paula:
Pois é, sentimos sempre falta dos amigos quando estão longe, e qd os vemos parece que o tempo nunca é o suficiente para matar todas as saudades.

Beijinhos grande

Zabour disse...

Gata:
Tens razão, hoje já é sábado e fui almoçar com algumas das minhas amigas. Como é bom passar algumas horas entre amigos. Falámos de tudo, rimos em alto e bom som, regadinhas com um vinho verdinho que estava 5*.
É isto que eu gosto, estar rodeada de pessoas de quem gosto e que sei k tb gostam de mim.

Beijito grande

Zabour disse...

Sorrisos:
Esse abracinho, recheado com um beijinho doce e um grande sorriso foi ouro sobre azul.
Eu sou da opinião que as coisas que se dão com gosto não necessitam de agradecimentos,mas para não achares que sou ingrata:"OBRIGADA!"

Beijinhos grande para ti tb >8)

Parisiense disse...

Bonito e sentido poema....
Afinal os alentejanos tambem tem poemas bonitos.....hihihih.....era brincadeira.....
Beijokitas e bom fim de semana.

dejalo que va lejos disse...

Zabour,

Deixo-te a minha frase de eleição e que anda sempre comigo:

"Quando a vida te der 1000 motivos para chorar, mostra-lhe que tens 1001 para sorrir"

Beijos e continuação de um excelente fim de semana cheiiinho de sol.

Zabour disse...

Parisiense:
Esta é só a parte do refrão. O resto da letra é muito mais bonita, mas tem a ver com a cidade em que vivia, só quem a conhece percebe o seu significado.
Os alentejanos têm uma filosofia de vida que só quem lá vive consegue entender. É especial... ;)

Bjokas

Zabour disse...

Dejalo:
Gostei da tua frase, vou tentar lembra-me dela mais vezes.

Beijinhos e bom fim de semana para ti também.

Sorrisos em Alta disse...

Ok, mesmo sabendo que foste obrigada a dá-lo, eu fico com esse abraço!!!!

;o))))))))))

Um sorriso gigante SÓ PARA TI!

Zabour disse...

Sorrisos:

;)

Bjt

Rocket disse...

vou para longe daqui a dias... ai a saudade...

bjos

Zabour disse...

Rocket:
Bem, não queria estar na tua pele. Mas depois habituaste...digo eu!
Boa sorte,que esta nova etapa da tua vida seja plena de bons e grandiosos momentos,apesar da saudade...

Beijo grande. ;)

Cláudia disse...

Os AMIGOS dão alma à nossa vida e a família deram-nos a vida. Nada é mais reconfortante que saber que os AMIGOS estão lá sempre.
Bjinhos

Zabour disse...

Cláudia:
Sim, os AMIGOS, os verdadeiros, estão sempre lá quando precisamos deles.
Podem passar meses, anos, décadas, que a amizade não arrefece, nem fica adormecida...
Depois um belo dia recebes uma msg a dizer :"Podes levar-me ao aeroporto?"(Got it), e matam-se um bocadinho as saudades acumuladas esse tempo todo.

Beijo grande, AMIGA!

D.Antónia Ferreirinha disse...

ó minha querida deixa-me dizer que pela segunda vez consecutiva os teus postes me fazem arrepiar e lacrimejar.
Beijinhos, muitos.

Algo mutável... disse...

Provocartes lagrimas aqui, lindo texto!

Continue escrevendo.

Paz e luz!

Zabour disse...

D.Antónia:
Não era essa a minha intenção, desculpa!Mas acho que é bom sinal...sinal que apesar de duronas somos também sensíveis.Eu lá fora mostro sempre o meu lado de indiferença para não dar parte fraca. Se me descuido saltam-me em cima com os pés juntos. Aqui posso despir-me e ser apenas eu...

Beijo grande

Zabour disse...

Algo mutável:
Tou a ver que vou ter que distribuir pacotes de lenços. Eu já gastei umas toneladas, para uma ambientalista como eu isso não é nada bom.
Bem vinda ao meu cantinho, volta sempre.

Beijinho grande e muita Paz e Luz para ti tb.

Algo mutável... disse...

Volte sim minha linda, sempre encontrarar la algo pra vc...


Bjos no coração :****

belinha disse...

linda adorei ler este teu diario, fez me pensar k quando existe verdadeira amizade nao ha nada nem ninguem k a possa destruir. fez-me chorar...sabes parece k foi ontem k nos iamos akela pekena discoteca e nos divertiamos tanto. tenho saudades desses tempos. sinto me tao so...
fica bem. bjos

Zabour disse...

Belinha:
Eu também me lembro muitas vezes desses episódios, mais vezes do que desejava porque trazem-me muitas saudades.
Não chores linda, que fico muito triste. Prometo que assim que puder vou fazer-te uma visita.

Beijo grande

Maria Tarot disse...

Conheça o que o futuro lhe reserva!

O meu nome é Maria e dou consultas de Tarot.


Promoção até 30 de Setembro, uma pergunta grátis por telefone.

963105961

Shelyak disse...

Momentos tão bons esses... reencontrar antigos amigos... mas que tantas vezes nos perdemos uns dos outros...
E um blog assim...pois... dá-nos momentos muito felizes...pequenos grandes momentos...
Beijinhooooooooo

Nina disse...

Por vezes a vida não é la muito simpatica. Para muitos de nós passamos a vida a ver os outros partirem e isso quando não somos nós que partimos constantemente.
Mas são pequenos momentos como esses que nos fazem lembrar que tudo valeu apena e a saudade, essa, existe para nos recordar que vivemos cada momentos que a vida nos ofereceu, não importa a maneira mas sim que o fizemos.

Bjho

Zabour disse...

Maria:
Obrigada, agradeço mas não acredito nessas coisas.As minhas crenças viram-se para outros lados.

Zabour disse...

Shelyak:
Nem imaginas, ultimamente tenho reencontrado imensos amigos de infância.Acho que posso dizer que sou uma felizarda.

Beijocas e boa semana

Zabour disse...

Nina:
Realmente é pena haver tantos desencontros e despedidas nas nossas vidas. Era bem mais fácil se pudessemos ter sempre os nossos amigos ao alcance do nosso olhar, mas a vida como tu dizes, nem sempre é simpática. Felizmente temos depois bons momentos para matar as saudades, e são esses que valem por uma vida inteira.


Bjokas

A Princesa disse...

Passei por acaso aqui...

Que lindo texto e que foto mais linda...

Zabour disse...

Princesa:
Ainda bem que gostaste, saiu-me da alma.
Volta sempere que quiseres, serás sempre bem vinda.

Bjs

Safira disse...

Ando um bocadito arredia, mas ainda cá estou, linda! ;)
Um grande beijo

Zabour disse...

Safira:
Eu compreendo, andas numa roda viva...Mas não penses que vou tolerar isto o resto da vida, ouviste?

Tenho muitas saudadinhas tuas...

Beijo super, hiper, mega tudo ;)