quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Sonhos de menina...

Saí do ginásio e fui sentar-me numa esplanada com vista para o mar.
Apesar da bandeira estar amarela, para lá da rebentação o mar parecia uma piscina de tão calmo e a sua cor prateada, reflectida do céu, fazia com que parecesse um espelho no qual se puderia ver a nossa alma.
Não resisti, levantei-me e caminhei pelo vasto areal da Praia da Claridade, o mar estava ali à minha espera.

Perto da rebentação, sentei-me...



Todo aquele espectáculo natural emocionou-me tanto que as lágrimas começaram a rolar pelo meu rosto.
Pensei na minha vida, no que havia feito com ela, nos sonhos que ainda não consegui realizar, os que não passaram disso mesmo...sonhos...
Quando era pequena sonhava subir ao cume dos Himalaias só para poder gritar, sonhava visitar o Nepal para andar de lama, sonhava ser mãe de gémeos, sonhava que daí a 30 anos ainda teria todos os meus amigos perto de mim e que seria a pessoa mais feliz do mundo...
Olhei para a minha vida e dei-me conta que os meus sonhos de agora são outros...poucos se mantiveram.Fiquei com pena por terem perdido a importância que lhes dava então. Quando somos crianças pensamos que o mundo se resume aos nossos sonhos e às nossas vontades.
Sonhamos acordados sem nos darmos conta que muito do que sonhamos jamais se irá realizar. As nossas preocupações resumem-se a coisas que hoje, adultos, consideramos banais.
Esquecemos do quanto esses sonhos nos fizeram felizes de verdade.

Tu aí!Lembraste dos teus sonhos de menina/o?


"Eles não sabem que o sonho comanda a vida"

25 comentários:

Ovinho Estrelado disse...

Olá querida colega!

Sabes, nenhum, mas NENHUM dos meus sonhos de menina se concretizou...

:\

... O que não me impede de, com esta idade, continuar a sonhar, obviamente!

Beijo estrelado!

(estive no teu blog toda a tarde e toda a noite!! ahah)

Zabour disse...

Ovinho:
Deus nos livre de parar de sonhar.
Sem sonhos, não há ambição, não há vontade de evoluir, de ir mais além...
Epá, não te fartaste?
Gostas msm da música, heim?

Bjokas, dorme bem!

Safira disse...

Eu queria ser cantora...e sou! ( no carro, no duche e ao fim de semana ;))
Eu queria ter muitos animais: e tenho!
Também queria ser a namorada de um personagem animado na berra qdo era miuda, mas aí já não correu tão bem.
A parte da adolescência tb foi bera: foi um choque realizar que o meu apelido de casada nunca seria Bongiovi. Mas porquê, oh Deus, porquê?!!

Sabes que raramente penso nos sonhos de criança. Ou nos sonhos de ontem. Tento sim, concentrar-me nos sonhos de hoje e nos de amanhã, que ainda nem sei quais serão.
Também queria ter uma família minha, uma menina de cabelo comprido a quem fazer penteados e contar histórias, um emprego em que me sentisse plena, uma vivenda, tempo para pintar...Epá, não tenho nada disso. Também vou abaixo, mais vezes do que gostaria, mas não desarmo. Tenho alguns sonhos, claro, mas não ponho a minha felicidade toda na sua concretização porque, na eventualidade de não acontecerem, a minha vida terá sido vã. E aí, amiga, não haverá sonho passado que te valha. Por isso, vê se arribas e aproveitas o momento presente, que isto de estarmos deprê ao mesmo tempo não pode ser e esta semana é a minha, sim?
Beijinhos
PS: e tu deves ser é maluca para quereres gémeos. Eu empresto-te os da minha prima, e isso passa-te num instantinho! ;)

GANDALF disse...

Zabour minha querida,deixa-me exugar essas lagrimas e oferecer-te o meu ombro e o meu silêncio.
Nunca deixes de sonhar,apenas admite trocar uns sonhos por outros,sera sempre a forma de mantermos viva a chama da vida e da vontade de andar para a frente e nunca para o lado ou até cair-mos na tentação de ficar parado.

beijinhos doces Linda ;)

Viajante disse...

Tal como tu, os sonhos foram mudando, uns realizaram-se outros não, outros viraram pesadelo. O que não mudou foi a nossa capacidade de sonhar. SEMPRE!

Não consigo imaginar a vida sem o sonho, sem o desejo, sem a criatividade, sem a ambição, sem a criação, sem a ilusão. Sem amor, principalmente por nós próprios.

Beijinho

pieces of me (Luna) disse...

Percebes agora porquê que não consigo viver longe do mar?
Às vezes, ele com o silencio dele diz-nos tudo o que precisamos de ouvir...
Os sonhos, esses vao mudando ao longo da vida...
Também ja quis ter gemeos, mas depois comecei a pensar que devia era ser maluca... Bem, a verdade é que nao resultou e continuo a ter um fascinio por gemeos... Um dos meus sonhos estou a concretizar: tirar psicologia...mas parece-me k isto vai dar em nada :S

De resto....tenho 20 aninhos..e acho k isso diz que nao posso falar muito neste tema...

Parisiense disse...

Eu queria ser aeromoça, hospedeira do ar, só para viajar, falar muitas linguas e dialectos.... namorar para um rapaz meu vizinho...e ser dançarina!!!!
Mas com a minha vinda de Angola os sonhos de menina desapareceram....
e deram lugar a uma revolta que me fez lutar por alguns desses sonhos e um deles era ir a Paris , fui e fiquei lá doze anos, aprendi varias linguas, aprendi a dançar (só me falta mesmo aprender a dançar tango como deve ser...hihihi)......só não namorei com o rapaz meu vizinho porque partimos uns para cada lado.......apesar de anos mais tarde ele me ter pedido namoro......mas já muita coisa tinha mudado em mim!!!!!!!

Mas nunca deixei de sonhar.....e um desses sonhos que penso concretizar é voltar a m/terra natal, Angola.

Por isso o sonho alimenta a vida...e não deixes nunca de sonhar e lutar para concretizar os teus sonhos.

Parisiense disse...

Estão lindas as 2 fotos.
Beijokitas

D.Antónia Ferreirinha disse...

de entre sonhos de criança e de adolescente, alguns esgotaram a possibilidade de concretização.
Apenas um se mantém e será para cumprir. Voltar ao local onde nasci, à rua onde morei, ao local onde o meu pai trabalhou.
Estou á espera que a situação melhore.
Entretanto outros sonhos foram surgindo, uns concretizados outros não.
Outros irão surgir.
O importante é sentir-me viva, o resto....Pra lá há-de caminhar.
Beijinhos, linda.

A Grafonola disse...

É. Sonha a tua vida e vive o teu sonho, era a nossa máxima de meninas.
Não me lembro dos meus sonhos, honestamente. Tirando talvez, ser astronauta. Ser astrónoma. Ser arqueóloga. LOOOL. Hoje não sou nada disso. Bioquímica, serve? =D
Isso porque sonhava encontrar cura para o cancro! Diabetes, serve? =D
Mas também sonhava ser a princesa leia. Viajar no espaço.
Acho que só há um sonho de criança que ainda mantenho: nadar com golfinhos. :) Um dia!
De resto, fui aprendendo a amar aquilo que tinha e a chegar à conclusão que tenho bastante.

A Grafonola disse...

Mas sabes, o mar também tem esse efeito nostálgico e mágico em mim. Sempre que posso e tenho coragem, lá vou eu, ao mar. E assusto-me,porque por mais que tente não consigo aspirar toda aquela essencia ou dar conta de tudo aquilo que só um simples olhar para uma onda encrespada me faz sentir.
Mas a verdade, é que o mar me faz sonhar. E, faz-me feliz. Faz-me acreditar outra vez em fadas. =)

Shelyak disse...

No meu caso, diria que não me posso queixar muito... não se realizam uns mas outros sim, bem diferentes, verdade, mas compensadores...:)))
Beijinhooooo

Zabour disse...

Safira:
Os sonhos a mim acompanham-me todos os dias; Nem que seja um sonho com um belo gelado deliciado numa esplanada a olhar para o mar, principalmente nas reuniões chatas que tenho que aturar antes das aulas começarem.
Mas tens razão, não se pode nem deve basear as nossas vidas em sonhos passados. Foi só um momento melancólico, dos muitos que me atacam profundamente, às vezes dia sim, dia sim, principalmente esta semana em que tenho andado a fazer o balanço da minha vida.

Beijinhos

P.S. Podes mandar os gémeos da tua prima que eu aturo-os bem, se forem muito maus de aturar sempre tenho uns chicotes e umas correntes,rsrsrs...

Zabour disse...

Gandalf:
Eu espero nunca parar de sonhar, porque sem sonhos a vida perde toda a magia.
Obrigada pelo teu ombro amigo! Ups, já me esquecia, prometemos não agradecer essas coisas, não foi?
O que é dado com o coração não necessita de agradecimentos.

Beijos grandes

Zabour disse...

Viajante:
Nem eu! Acho que a vida perderia o significado, a cor, a magia...tudo o que de importante ela contém.
Mas há sonhos que tenho pena de não ter ainda realizado, mas a esperança é a última a morrer, certo?

Beijinhos

Zabour disse...

Luna:
Sobre os sonhos pode-se falar com qualquer idade, porque eles existem desde que nascemos, quem sabe até antes.
Vais ver que o teu sonho de tirar psicologia vai-se realizar. Há sonhos que basta um esforcinho e chegamos lá mais depressa.

Bjts, linda!

Zabour disse...

Parisiense:
Engraçado, eu também sonhava ser bailarina. Até andei a aprender dança jazz durante muito tempo. Eu adorava aquilo, mas depois entrei para a faculdade e tive que abdicar desse sonho. Hoje, na maioria das vezes recuso-me a dançar em público, acho que tenho medo de me entusiasmar, esquecer-me dos outros e começar por ali a flutuar com alguma coreografia maluca imaginada na hora.
Ainda bem que gostaste das fotos, acho k transmitem um bocadinho o meu estado de alma.

Beijinhos enormes

Zabour disse...

D.Antónia:
Às vezes sinto-me culpada por esse sonho não fazer parte do Top Ten.
Não sei como explicar, talvez porque vim de lá muito pequena e não tenho qualquer tipo de memória...Talvez porque desde criança era a única nascida nas antigas colónias na zona onde residia, nunca tive esse sonho...
Mas tenho pena, sabes? Quem sabe um dia não voltamos lá as duas? Ia ser giro!Inesquecível...

Beijito

Zabour disse...

Grafonola:
Eu queria ser arquitecta ou advogada e acabei professora, tem tudo a ver...
Outras vezes punha a música em altos berros e dançava até me doerem os pés imaginando que tinha perante mim uma plateia cheia de fãs que deliravam com cada passo que dava. Esse foi o sonho que mais me custou não realizar, mas havia outras prioridades...:(
Eu também acredito em fadas. Até estou convencida que tenho umas quantas na minha vida...apesar de estarem longe...
O mar para mim é o melhor psicólogo do mundo, aquele que ouve o tempo que for necessário e responde a tudo sem dizer uma palavra...

Beijinhos grandes

Zabour disse...

Shelyak:
Podes considerar-te uma pessoa com sorte.
Não são todos os que podem afirmar isso.
És de certeza uma pessoa feliz.

Beijinhos sonhadores

pieces of me (Luna) disse...

Posso ajudar a tomar conta dos gemeos?? Posso?? Posso??

Zabour disse...

Luna:
Poder, podes!Mas tens que escrever uma declaração registada em cartório, para eu ter a certeza que não fico sozinha com eles quando começarem a portar-se mal. É que é dose dupla...é um desafio de vida ou morte!!!
Medo!!!!!

Beijinhos

pieces of me (Luna) disse...

Nesse caso:

Eu, Luna, declaro que nao deixarei a menina Zabour sozinha com os gemeos, correndo serios riscos de vida, e prometo estar ao lado dela nos momentos mais dificeis, segurando em cada um, quando estes começarem a fazer asneira. Declaro ainda que irei portanto desafiar o pior desafio de sempre, enfrentando os seus riscos e o meu medo, mas nunca deixando a menina Zabour sofrer quanquer tipo de dano.

Assinado (e tudo tremido, devido ao medu!):
Luna

Claudia disse...

Os sonhos somos nós que os construímos e sem eles não éramos nada. O tempo voa, enquanto uns sonhos se desvanecem, outros se formam...
Não podemos é perder a vontade de sonhar...
Sonha, sonha muito!

Zabour disse...

Cláudia:
Eu sonho o suficiente para manter os pés , ainda, acentes na terra.
Não quero viver num mundo de ilusão para acordar um dia e dar-me conta que me perdi em sonhos, mas também quero ter sempre a capacidade de sonhar...sonhar que um dia vou encontrar a felicidade plena, o pote de ouro ao fim do arco-íris,o meu amor eterno...

Bjokas, linda!