quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

O meu jardim encantado...


"Num jardim escondido por trás de uma tranquila casa na mais pequena das cidades, existe uma macieira e os rumores que circulam dão conta de que dá um tipo muito especial de fruto. Neste encantador romance, Sarah Addison Allen conta a história dessa árvore encantada e das extraordinárias pessoas que dela cuidam... As mulheres da família Waverley são herdeiras de um legado mágico — o jardim familiar, famoso pela sua macieira, que produz frutos proféticos, e pelas suas flores comestíveis, imbuídas de poderes especiais que afectam quem quer que as coma.
Proprietária de uma empresa de catering, Claire Waverley prepara pratos com as suas plantas místicas — desde as chagas que ajudam a guardar segredos até às bocas-de-lobo destinadas a desencorajar intenções amorosas. Entretanto, a sua idosa prima Evanelle é conhecida por distribuir presentes inesperados cuja utilidade se torna mais tarde misteriosamente clara. São elas os últimos membros da família Waverley — com excepção da rebelde irmã de Claire, Sydney, que fugiu da cidade há muitos anos.
Quando Sydney regressa subitamente a Bascom com uma filha pequena, a tranquila vida de Claire sofre uma reviravolta, bem como a fronteira protectora que erigiu tão cuidadosamente em redor do seu coração. Juntas uma vez mais na casa onde cresceram, Sydney reflecte sobre tudo o que deixou para trás ao mesmo tempo que Claire se esforça por sarar as feridas do passado. E em pouco tempo as irmãs apercebem-se de que têm de lidar com o seu legado comum para viverem as alegrias do futuro que se anuncia. "

Hoje enquanto esperava na oficina que me tratassem do meu bolóide, comecei a ler este livro.

Tenho andado um bocado afastada das lides literárias por causa da falta de tempo.Ando a tentar terminar o "Chocolate", mas o sono acaba por me vencer e o coitado já quase que criou teias de aranha na minha mesinha de cabeceira.

No outro dia, a minha sobrinha disse-me que acabara de ler um livro que de certeza eu ia gostar.Então como já estava a prever a seca habitual que se passa nas oficinas, levei o dito cujo.
O que li fez-me pensar que não tenho dado importância às coisas simples da vida e que me tenho esquecido que a magia está há nelas.
Por isso, decidi tratar do meu jardim...cuidar das minhas plantas, arrancar as ervas daninhas por mais bonitas que possam parecer...
Pode ser que assim volte a aperceber-me da magia que cada uma delas contém.

8 comentários:

Fernanda! disse...

Eu não consigo ficar sem ler, hoje to lendo A cabana de William Young.

Muito bom, fala do encontro de um homem com a fé.

Bjos minha linda!

Anjo De Cor disse...

Eu tb ando a leer muito pouco, são fases... mas a capa é convidativa ;)
Bjs**

Zabour disse...

Fernanda:
Eu infelizmente não é por não querer, msm por não ter tempo :(

Beijokas, amiga!

Zabour disse...

Anjo:
Estava a precisar de algo k me animasse e me fizesse recuperar a magia perdida...Pode não ser nenhum best seller mas ao menos faz-me sorrir, o k para mim é ouro sobre azul.

Bjokas, meu anjo

Van disse...

Tenho andado a ler o Corpo Presente, mas é muito pesado, no sentido psicológico. Também não tenho andado com paciencia lol.

Ás vezes, é preciso deixar a poeira assentar, e quando voltamos a olhar, as coisas que nos afligem já não têm a mesma importancia que tinham antes.

Zabour disse...

Van:
Ui, não quero literatura pesada. Já ando com o humor bastante carregado, por isso tem k haver qqr coisa para me alegrar.

Beijinhos , miga!

P.s- E obrigada! Tu sabes porquê...

Parisiense disse...

Pois linda faz muito bem ler, enquanto lemos não pensamos nos n/problemas e sempre sonhamos um pouco, aliviamos e relaxamos.

Tenyta arranjar um bocadinho mais de tempo para essa leitura que tanto gostas.

Beijokitas

Zabour disse...

Parisiense:
Sim, ler faz-nos desligar por vezes dos nossos problemas, embora por vezes se tenha uma empatia tão grande com o k lemos k as lágrimas começam a cair, e qd pensamos k estamos a chorar de tristeza pelo k estamos a ler, estamos na realidade a chorar de tristeza de nós msms.Mas isso alivia o coração, por isso não há problema.

Bj querida, bfs!