terça-feira, 11 de novembro de 2008

Finalmente, um grande Homem...


"O escritor brasileiro PAULO COELHO nasceu em 1947, na cidade do Rio de Janeiro. Antes de dedicar-se inteiramente à literatura, trabalhou como director e actor de teatro, compositor e jornalista.
Seu fascínio pela busca espiritual, que data da época em que, como hippie, viajava pelo mundo, resultou numa série de experiências em sociedades secretas, religiões orientais, etc."

Confesso que não é um dos meus escritores favoritos apesar de já ter lido alguns dos seus livros e de ter outros tantos na minha biblioteca. O primeiro contacto que tive com a sua literatura foi através de um namorado que na altura estava a ler "O Alquimista". No entanto, a opinião que tenho dele é a de um escritor muito espiritual e que a sua escrita leva-nos a reflectir sobre pontos importantes da nossa vida.
No outro dia, encontrei na internet um artigo onde dá a sua opinião sobre o corpo da mulher e a sua beleza. Acho que só uma pessoa sensível puderia , de facto, escrever com tamanha simplicidade e grandeza ao mesmo tempo. Senão leiam:

"Não importa o quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar e acariciar o corpo de uma mulher. Saber seu peso não nos proporciona nenhuma emoção.
Não temos a menor idéia de qual seja seu manequim. Nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra... está bem. Não nos importa quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.
As proporções ideais do corpo de uma mulher são:curvilíneas, cheinhas,femininas.... Essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fração de segundo. As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são retas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los.
Não há beleza mais irresistível na mulher do que a feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras.
A maquiagem foi inventada para que as mulheres a usem.Usem! Para andar de cara lavada, basta a nossa. Os cabelos, quanto mais tratados, melhor.
As saias foram inventadas para mostrar suas magníficas pernas... Porque razão as cobrem com calças longas? Para que as confundam connosco? Uma onda é uma onda, as cadeiras são cadeiras e pronto. Se a natureza lhes deu estas formas curvilíneas, foi por alguma razão e eu reitero:nós gostamos assim.Ocultar essas formas, é como ter o melhor sofá embalado no sótão.
É essa a lei da natureza... que todo aquele que se casa com uma modelo magra, anoréxica, bulémica e nervosa logo procura uma amante cheinha,simpática, tranquila e cheia de saúde.
Entendam de uma vez! Tratem de agradar a nós e não a vocês. Porque, nunca terão uma referência objectiva, do quanto são lindas, dita por uma mulher.Nenhuma mulher vai reconhecer jamais, diante de um homem,com sinceridade,que outra mulher é linda.
As jovens são lindas... mas as de 40 para cima, sãoverdadeiros pratos fortes. Por tantas delas somos capazes de atravessar o atlântico a nado. O corpo muda... cresce. Não podem pensar, sem ficarem psicóticas que podem entrar no mesmo vestido que usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entre na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está se auto-destruindo.
Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir sua vida com equilíbrio e sabem controlar sua natural tendência a culpas. Ou seja,aquela que quando tem que comer, come com vontade (a dieta virá em Setembro,não antes; quando tem que fazer dieta, faz dieta com vontade (sem sabotagem e sem sofrer);quando tem que ter intimidade com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem que economizar, economiza.

Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre,algumas marcas de estrias não lhes tira a beleza. São feridas de guerra,testemunhas de que fizeram algo em suas vidas, não tiveram anos 'emformol' nem em spa...viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus existe.É o sagrado recinto da gestação de todos os homens, onde foram alimentados, ninados e nós, sem querer, as enchemos de estrias, de cesárias e demais coisas que tiveram que acontecer para estarmos vivos. Cuidem-no! Cuidem-se! Amem-se!
A beleza é tudo isto. "


Lindo, não acham? Eu, de repente, senti-me mais bonita! Muitos beijinhos a todas as mulheres e a todos os homens que gostam de nos mimar...

27 comentários:

Van disse...

Confesso que não gosto do Paulo Coelho, apesar de ter encontrado consolo na Brida e no Diário de um Mago aos vinte anos. Contudo, acho-o demasiado comercial para poder ser verdadeiramente espiritual. LOL! Já é o segundo bloguito amigo onde encontro essa perspectiva das mulheres hehe, e por acaso sou capaz de a transcrever para as minhas formandas (andamos a falar de celulite, obesidade e anorexia hehe).
Contudo, não concordo com o que ele diz em vários pontos. Primeiro, usar maquilhagem pra quê? Isso não é coerente com o resto do texto, onde afirma que devemos mostrar-nos e não esconder-nos...a maquilhagem serve para embelezar um pouco, está bem, mas as calças também, se forem umas calças que nos favoreçam! A maquilhagem serve também para esconder algumas imperfeições e defeitos, e se é assim, porque é que nos diz para nos mostrarmos como somos? E que gosta das mulheres com vincos e rugas e etc? E não podemos usar calças porquê? Hoje em dia existem inúmeros modelos que são extremamente femininos e que nos favorecem as curvas! Não há qq risco de sermos confundidas com homes!!
No fundo, ele diz: sejam mulheres, mas embelezem-se. E explica qual o seu conceito de embelezamento. Ok, tudo certo, mas depois não pode criticar os estilistas por fazerem o mesmo...embora eu concorde com o que ele diz nesse aspecto, em absoluto. Só acho que se contradiz. :) loool
Mas o que ele diz, estou eu farta de dizer a toda a gente: são lindas, páh!!! =)))))))

Fernanda(Brisa Feliz) disse...

Van, foi perfeita no comentário.

Assino em baixo.

Quanto á vc linda guerreira da luz, tens a beleza da alma.

Bjitos de luz!

Rafeiro Perfumado disse...

Não concordo com a parte da maquilhagem, vocês são lindas ao natural. Claro que há quem a saiba usar, mas muitas só depois duma valente mangueirada é que se sabe o que lá está debaixo... Beijoca!

Sorrisos em Alta disse...

Nem gosto muito dele, mas... belíssima descrição!

Levem-no à letra!

Beijinhos

Minhoca disse...

Li recentemente O Alquimista e gostei muito, não é tb um escritor que tenha grande vontade de ler, mas a verdade é que gostei mt mesmo do livro, deixa um bom estado de espirito.

Tb ja tinha lido essa descrição da ulher, e qnd a recebi por mail, tb a achei linda, é de facto muito muito bonita.

Uma boa escolha.

Bj

Zabour disse...

Van:
Não sejas má....tudo o k serve para nos tornar mais bonitas é bem vindo, afinal nem todas as mulheres são dotadas de beleza natural, não é?
Mas tens arzão em relação às calças...
Opá, nem td o k diz pode ser perfeito, não é?

Bjokas

Zabour disse...

Brisa:
Pois, mas a veleza da lama nem sempre ajuda o ego...

Bjokas, lindona

Zabour disse...

Rauf:
Gostei da parte da mangueirada, fizeste-me lembrar uma pessoa k conheço,eh,eh,eh...

Bjokas

Zabour disse...

Sorrisos:
Logo vi k ias concordar ;o)

Bjokas

Zabour disse...

Minhoca:
Primeiro k td bem vinda(o?)já vou ver...
Sim realmente tb não é escritor k mexa mt comigo, compro pk o meu irmão é fã e ele é k os lê, eu já li um ou dois,um deles foi "O Alquimista". Gostei, mas confesso k há outros de quem gosto mais.Mas tem k haver leitores para tudo, caso contrário liamos todos os msm e ia ser uma chatice, certo?

Bj grande e volta sempre

P.s. Já vou ao teu cantinho para saber se a minhoquita é menina ou menino, mas pela conversa parece-me menina, certo?

Ovinho Estrelado disse...

Colega, deixo um beijo, apenas...

hoje, a correr, mais uma vez.
E com um feitiozinho daqueles...

Fujam.

beijo!

*

Anjo De Cor disse...

Os livros que mais gostei de leer do Paulo Coelgo foi "Veronica decide morrer..." e "onze minutos", ambos apesar de com um conteudo "algo" comercial faz-nos pensar sobre assuntos banais por outro prisma, acho que realmente ele depósita nos textos que escreve uma simplicidade e sensibilidade que nós toca e chega a qualquer pessoa, penso que tb é essa a ideia do autor, chegar a todos... ;)
Bjs**
Sónia

Zabour disse...

Ovinho:
Ai,ai,ai...não me digas k já te chatearam?
Dá-lhes nas trombas. Se prcisares de ajuda, tou aki, ansiosa por dar umas bordoadas ;o)

Bjokas

Zabour disse...

Anjo:
Concordo contigo.Saramagos, já temso muitos. E depois de k serve escrever livros se ninguém os entende? O coneito de comercial a mim faz-me alguma confusão. O objectivo de todos os escritores não é dar a conhecer a sua literatura?Se for simples e acessível a todos, melhor.Ou será preferível ler duas páginas do "Memorial do Convento" e desisstir de cansaço...a mim aconteceu-me isso, e olha que já li autores bem difíceis, uns por gosto outros por obrigação devido ao curso ou ao trabalho. Ele há com cada um k vou-te contar. Por isso ador literatura infantil, é bem mais fácil e no meu caso mas acessivel para trabalhar com as crianças. E não pensem k a literatura infantil não é importante, é através dela k se abrem muitas portas às crinaças de hoje e se contribui para o seu bom desenvolvimento cognitivo e emocional...ena, hoje tou k nem posso, vou-me já calar...

Bjokas, lindo anjo

Zabour disse...

Anjo:
Opá, desculpa lá os erros, mas os meus dedos andam disléxicos e não tou com tempo para corrigir as borradas k eles escrevem, mas percebeste, não foi? ;o)

Bjokas

Parisiense disse...

Nem podes imaginar o quando me ajudou ler o teu post hoje....adoro Paulo Coelho e tenho lido os livros dele todos (so me falta mesmo este ultimo).....é verdade que ele nos faz reflectir sobre a vida e a sua verdadeira essência.

Nesta fase dificil em que entrei esta semana e em que preciso ter forças para suportar as dores de quem está a meu lado e precisa muito que eu tenha forças pelos 2, este "hino" á verdadeira mulher veio dar-me força para sorrir, andar bonita, pensar que a vida é mesmo bela e que temos de lutar por ela contra tudo....

Obrigada e mil beijinhos.

Van disse...

Concordo num aspecto: de que serve escrever livros que ninguém entende??? anda muito na moda esta coisa de que para se ser um bom escritor tem de se escrever o mais densamente possível...olha, eu ao Humberto Eco atirei-o contra a parede, de tão irritada que me deixou! =DDD
Um bom escritor tem de, para além de saber brincar com as palavras, conseguir cativar-nos. Além disso, tem de ser um bom comunicador! Com isso concordo!

Oh, nina, todas nascemos com beleza natural! só achamos que não...
Eu sou embirro com ele porque ele diz, sejam mulheres mas à minha maneira. LOOL :)))
Oh, não sou má... :(((( LOL! :)

Van disse...

Uiiii ganda calinada...o homem é Umberto! Ainda me salta em cima, feroz que nem um Lobo Antunes...lol

Safira disse...

Eu gostei do Alquimista, e leio os outros assim como literatura de comboio. Tem umas expressões que me fazem pensar, tem umas ideias que são engraçadas, mas não é um guru.

Li duas vezes o texto, e sabes que mais? correndo o risco de ser assassinada, até o acho um bocado condescendente...e nós lá precisamos de saber a opinião dele para orientarmos a nossa vida? Eu cá quando me visto e arranjo, é sempre para mim!
Beijos

Zabour disse...

Parisiense:
Linda, não tens nada que agradecer. Já percebi k há algo k te preocupa, mas vou utilizar as tuas palavras de uns tempos atrás e dizer-te para teres força e procurares o lado positivo por mais impossível k te possa parecer.

Beijinho grande e um abracinho quentinho neste dia frio de Outono

Zabour disse...

Van:
Até agoar o único livro k atirei à parede foi "Cem anos de solidão". É pá, aquilo é mt confuso, tive k começar a fazer apontamentos para perceber a história...

Bjokas

P.S. Não te preocupes, ele tb não deve sber escrever o teu nome, nem o meu,rsrsrs...

Zabour disse...

Safira:
Tens razão, não percisamos da opinião dele para nos orientarmos, mas é bom saber que nem todos os homens são tapados e que há algum (s) k até vê nos defeitos da mulher uma beleza escondida.

Olha, para mim nem de comboio nem de autocarro, é um escritor que não está no Top das minhas preferências mas tb não o acho dos piores. Tem o seu estilo e se tem pessoas k o lêem melhor ainda. Bom para ele, certo?;O)

Anjo De Cor disse...

Claro que te entendi na perfeição ;)
Bjs**
Sónia

Van disse...

Li o cem anos de solidão e gostei iihihih, mas o meu preferido dele é o ninguem escreve ao coronel, bem menos confuso. O cem anos de solidão salta no tempo sem aviso, ou se lê a tempo inteiro ou não dá.
Eu tive de desistir de ler As Mulheres do meu Pai, apesar de estar a gostar, porque a narrativa dava saltos no tempo a cada capitulo e, ainda por cima, o narrador estava sempre a mudar!! ora, ler um livro assim ao fim da noite...não dá...loool

Eumesma disse...

Comecie a ler um livro dele, mas confesso que não consegui acabar de ler...
Talavez porque tenho a mania de ler antes de detar e todos os os dias um pedaço...
Dps ou o livro é interessante e vai todo até ás tantas ou desisto.
Foi o que aconteceu com ele, fracamente não gostei..
Mas amei este texto, se a grande maioria dos homens tivesse asim um cadinho nem que fosse pouco desta sensibilidade, para aver para laém do óbvio, seria mesmo mto bom.

Já vou para o fds mais feliz...:-)

É tão bom nos mimarem, não é? Apesar que temos a nossa própria opinião, a nosso amor próprio e auto estima, mas mesmo assim, é bom ler estes textos.

Obrigado pela partilha e bom fds.

Bjs

Zabour disse...

Van:
Realmente a escrita de Gabriel Garcia Marques, nada tem a ver com a de Paulo Coelho. Eu gosto muito dele como escritor. Aqui há tempos recebi um mail onde ele se despedia da escrita devido a um cancro. Cob«nfesso k me correram asa lágrimas, ver um grande escritor, aliás, Nobel da Literatura, despedir-se do k o moveu toda a sua vida foi muito angustiante...

Enfim...ficam os seus livros para nos deliciar-mos

Bjokas e bfs

Zabour disse...

Eumesma:
Olha a mim tb me acontece o msm, se calhar por isso é k ainda não li o "Chocolate", tá lá na mesinha de cabeceira...no entretanto já li outros qts k ficam a descansar noutros locais,eh,eh,eh...

Bjokas e bfs